3 vantagens em aceitar um emprego como PJ

O cenário do mercado de trabalho tem mudado muito no Brasil. Com cerca de 12,9 milhões de pessoas desempregadas, a reforma trabalhista e altos encargos tributários para as empresas, uma nova modalidade de emprego está se tornando cada vez mais comum: a contratação de pessoas jurídicas. Você sabe quais são as vantagens de aceitar emprego como PJ?

Muitas coisas devem ser analisadas antes de abandonar a CLT para trabalhar como prestadora de serviços. Afinal, ao trocar de modalidade, o trabalhador abre mão de benefícios como FGTS, 13º salário, férias remuneradas, alimentação, etc. Além disso, a responsabilidade de impostos como IRPJ, COFINS, PIS, CSLL e ISS passam a ser do novo microempreendedor.

Diante desses pontos, pode parecer uma péssima ideia trabalhar como PJ. Mas é importante ver os dois lados da moeda. Por isso, listamos para você três vantagens de trabalhar dentro dessa modalidade e separamos algumas dicas para ajudar a se organizar financeiramente. Quer saber mais? Então leia este artigo até o final!

Por que trabalhar como PJ?

Há diversas vantagens ao atuar como PJ. A seguir, vamos ver os principais benefícios.

1. Maior rendimento

Justamente por se livrarem dos encargos tributários, muitas empresas repassam esse ganho para as PJs contratadas. A remuneração costuma ser de 20 a 80% maior que no regime CLT, mas pode chegar até 100% do valor.

Quem pensa em se tornar PJ, porém, deve levar em consideração os benefícios que já recebe. Esse aumento na remuneração compensará os que serão perdidos?

Algumas empresas que contratam pessoas jurídicas podem oferecer em contrato algumas vantagens, como 13º salário e férias remuneradas, mas alimentação, transporte, licenças serão, muito provavelmente, deixados de lado.

2. Flexibilidade

Uma das maiores vantagens de aceitar emprego como PJ é a flexibilidade de horário. Por não seguir as regras da CLT, não é preciso cumprir uma jornada de 40 horas semanais.

Isso significa que o trabalhador pode escolher a ordem das atividades que quer realizar e determinar sua jornada de trabalho, desde que atenda as necessidades do seu contratante respeitando os prazos estabelecidos.

Por ganhar por hora ou por trabalhos entregues, o profissional pode escolher aumentar sua jornada de trabalho para aumentar seus rendimentos. Contudo, essa autonomia exige muita organização e compromisso.

3. Autonomia

Por ser um profissional autônomo, ou seja, alguém que não tem vínculo empregatício com nenhuma empresa, uma pessoa pode fornecer seus serviços a mais de um cliente.

Essa diversificação atrelada à flexibilidade de horários permite que o profissional aumente seus ganhos mensais, elevando a quantidade de trabalhos realizados.

É importante frisar a palavra “autônomo”, pois o que ocorre, em alguns casos, é a concessão de uma falsa autonomia. O que acontece? A empresa demite o funcionário no regime CLT e o contrata novamente como PJ, mas ainda o trata como subordinado, exigindo periodicidade, cumprimento de horários sem, contudo, fornecer os benefícios previstos na CLT.

Se o caso for levado a tribunal, o juiz reconhecerá essa falsa autonomia e exigirá a concessão dos demais direitos trabalhistas, além de multar a empresa contratante.

Quais os cuidados a se tornar PJ?

Como deu para notar, trocar a CLT para trabalhar como PJ exige muito planejamento e organização. Por não receber mais benefícios como 13º e FGTS, a pessoa que optar por essa modalidade deve considerar investir uma parte de seus rendimentos para compensar a perda desses benefícios.

A aposentadoria também não deve ser negligenciada. Opções de previdência privada e outros investimentos a longo prazo (que podem ser mais rentáveis) devem ser considerados.

Outro ponto que não pode ser deixado de lado são os impostos, uma vez que eles podem se diferenciar dependendo da modalidade em que a PJ se encaixar. É recomendado que se contratem serviços de contabilidade para evitar erros que lhe façam perder tempo e dinheiro.

Por fim, para pessoas que não têm muita oportunidade de crescimento dentro das empresas onde trabalham, as vantagens de aceitar emprego como PJ podem ser bem interessantes.

Se você quiser saber mais sobre esse assunto, confira esse artigo no qual comparamos as contratações CLT e PJ.

Desenvolvido por Agência GO’W 2019